O Projéctil (devidamente acondicionado)

Recordam-se de eu ter escrito, no ano transacto, que: “Fui contactada por um cliente recorrente, daqueles que só se mete em problemas e do mais diferenciado que existe, se não é do cu é das calças? “  – Emoções Fortes nas Berlengas  – https://salsichanaotedesgraces.pt/emocoes-fortes-nas-berlengas/

Para bruxa só me falta divulgar o paganismo. Aqui há umas semanas, mensagem do agora (ex) Inspector Cara de Cu à Paisana (I.C.C.P.):

– “(…) outra coisa mais interessante…0 seu cliente levou um tiro!!! Num local mau…não o mata mas vai moer!!!” (negrito meu)”

Horror. Só pode ser rabo!

Com efeito, o tal cliente recorrente, que se mete invariavelmente em problemas, foi baleado…no traseiro! (Tanto CU ALHEIO na minha vida, meu Deus). E em plena pandemia! (a malta no tédio à janela, e este gajo a fugir rua abaixo sob ameaça real de arma de fogo).

Por uns nanossegundos, ainda equacionei tiro nos testículos, mas duvidei que o ex I.C.C.P, enquanto homem viril, que certamente o é, escrevesse: “não mata, mas vai moer”. Até eu, que sou gaja, saberia que um tiro nesses moldes é demasiado pérfido para se compadecer com ironia.

(Esgar de mágoa quando penso nos tomates (em abstracto, note-se) do cliente e numa Beretta de canos sobrepostos).

No fim da conversa presenteou-me com o raio-x do rapaz com uma amorosa bala “alunada” na nalga esquerda. (Sou uma sortuda).

 Tenho a CERTEZA ABSOLUTA que o pai dele o desfez em pancada quando soube.

Printscreen autorizado:

Partilha-me toda, eu gosto

11 comentários em “O Projéctil (devidamente acondicionado)

    1. No caso dele, o “pernas para que vos quero” traiu-o porque o projétil foi mais rápido do que as ditas.
      Resta-nos confiar no “quem tem cu, tem medo” pelo menos até o novo buraco fechar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Artigos relacionados

Digite acima o seu termo de pesquisa e prima Enter para pesquisar. Prima ESC para cancelar.

Voltar ao topo